quarta-feira, julho 22, 2009


Uma nota sobre “RESISTENCIA”. Um livro com um outro ponto de vista sobre a guerra. A resistência, o lado que não abre mão, que mesmo sendo massacrado, humilhado não abre mão do patriotismo, da nacionalidade E da dignidade. Agnes era uma líder nata, embora em campos de trabalhos forçados ela liderava mulheres para continuarem vivas. A inteligência dela me constrange, “como não dedurar os amigos”, embora a própria vida estivesse em jogo o silêncio era o maior aliado. Sobre uma parte muito interessante do livro em que ela é levada a julgamento... Se dependesse das mulheres francesas os alemães jamais teriam ocupado a frança. Se dependesse de Agnes jamais ocorreria a guerra.

Karol Flegler - sobre o Livro resistência

Nenhum comentário:

Postar um comentário