domingo, junho 27, 2010

"O GRANDE ABISMO - C.S LEWIS" - PARTES

Houve homens que se interessaram de tal forma em provar a existência de Deus que acabaram se desinteressando por completo do próprio Deus... como se o bom Senhor nada tivesse a fazer além de existir! Houve alguns tão ocupados em espalhar o cristianismo que jamais deram um pensamento a Cristo.
Os sãos não fariam bem algum se ficassem loucos para ajudar os loucos.”

Só há duas espécies de pessoas no final: os que dizem a Deus, ‘Seja feita a Tua vontade’, e aqueles a quem Deus diz: A tua vontade seja feita.
Todos os que estão no inferno foi porque o escolheram. Sem essa auto-escolha não haveria inferno. Alma alguma que desejar sincera e constantemente a alegria irá perdê-la. Os que buscam encontram.
Para aqueles que batem a porta é aberta.”

“Os que odeiam o bem estão algumas vezes mais perto do que os que nada sabem a respeito dele e julgam conhecê-lo.”

Todo poeta, músico e artista, se não fosse pela Graça, seriam afastados do amor das coisas de que falam, para o simples amor das palavras até que no Inferno Profundo, não mais se interessem por Deus de modo algum mas apenas naquilo que dizem a respeito dEle. Pois a coisa não pára no interesse pela pintura, você sabe. Eles afundam mais — ficam obcecados pelas suas próprias personalidades e depois por mais nada além de suas reputações.”

“Os seres humanos não podem fazer uns aos outros felizes por muito tempo. Não é possível amar um semelhante perfeitamente até que se ame a Deus.
Todos somos errados! Essa é a grande piada! Não há necessidade de continuar fingindo que estamos certos! Depois disso começamos a viver.”

o amor, como os mortais entendem a palavra, não basta. Todo amor natural ressuscitará e viverá para sempre no céu, mas nenhum irá ressuscitar se não tiver sido sepultado.”

Só existe um único ser bom, e esse é Deus. Tudo o mais é bom quando olha para Ele e mau quando se afasta dEle. E quanto mais alto e poderoso estiver ele na ordem natural, tanto mais demoníaco será se rebelar-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário