terça-feira, agosto 31, 2010

Sobre as Crianças da minha vida

Criança tem um não sei o Q de “cuida de mim”? Pra quem não sabe, eu sou loucaaaaa pra ser mãe, mas doida de pedra mermo. De dar nome, de ver uma coisa e pensar :”vou comprar isso pra quando eu tiver um filho...” O prob é que sempre me falta grana. Rsrs
Tah, então... quero ter um casal, a menina vai se chamar Liesel como a do livro “A menina que roubava Livros” e o menino vai se chamar Logan, por causa, é claro, do Wolve. Sorte dele que não vou colocar Wolverine rsrs...
Mas enquanto não tenho os meus próprios filhos, Deus me deu uns pequenos para cuidar, os juniores. E todo mundo pode pensar “Karol é tão doida pra cuidar das crianças”, ou “Karol nem gosta de criança”. Ledo engano. É por essas e outras que eu estou com juniores, pq eu sou doida e pq aprendo a amá-los todas as terças. E NESSA não foi diferente. Hoje foi o Dani que dirigiu, mas sempre levamos as crianças em casa, eu pra um lado e Dani do outro. Fui levar 3 meninos, um deles é o João. As crianças não tem muita paciência com ele, pq ele fala e quer água o tempo todo, ele tem 9 anos, mora no bairro, é uma criança carente é alguns sentidos, lindo. Tah, é claro que tem hora que eu qro amarrar ele no banco, mas eu não me agüento.
Fui levá-lo, enquanto íamos ele não desgrudou da minha mão. Deixei em casa, e quando eu voltava e passava pela rua dele, ele saiu correndo, pegou na minha mão e puxando com força pra eu ir à casa dele pra conhecer sua mãe, eu fui, a mãe me olhou assustada, dei boa noite, ele disse: “ AKI, TIA, essa é minha mãe, tah fazendo janta”. Eu cumprimentei. Ela perguntou:
“VOCÊ É O QUE DELE?”
Pensei, não disse nada, ela interrompeu meu pensamento e disse : ”é professora neh??!” Balancei a cabeça dizendo que sim – Ele é um bom aluno, eu disse. Às vezes, faz uma baguncinha, mas é bom garoto. Ela disse pra eu pegar no pé ... Eu posso corrigir quando necessário. Eu disse que “tudo bem”. Me despedi do pequeno João. Caminhei até minha casa.
E A PERGUNTA CONTINOU... ”VOCÊ É O QUE DELE”?
NÃO É O QUE EU SOU, É O QUE EU TENHO QUE SER.
O exemplo, a colo, a mão, a oração, a educação, a leitura bíblica.
A bíblia que ele ainda não tem costume de ler.
Karol Flegler

Um comentário: