quarta-feira, janeiro 05, 2011

THANKS GOD.


Eu quero primeiramente agradecer muito a Deus por ter dado tanta inspiração pra um cara que eu considero muito em minhas reflexões: C.S Lewis. Quero agradecer a todos os amigos que viram o último filme comigo, mesmo já tendo assistido. Quero dizer que isso estará pra sempre em minha Memória.
Pode ser que nem todos entendam, mas a comissão de retiro vai entender perfeitamente.
Narnia – A viagem do peregrino da alvorada é um filme que vai abalar suas estruturas. Existe a transformação, a ausência da inocência, as trevas, o amor e principalmente a entrada e a saída de Narnia.
Eu tento não pensar que qualquer coisa pode ser o portal de entrada pra aquele lugar tão cheio de mistério e aventuras, seres e lugares inimagináveis, e o país de Aslam é onde eu não me canso de pensar.
Para enfrentar as trevas é preciso enfrentar as trevas interiores, onde o lugar mais sombrio é o próprio pensamento, onde seus pesadelos se tornam realidade.
A tentação é para todos, cada um será tentado.
A transformação é pra quem abre mão do orgulho.
O País de Aslam é pra quem reconhece não ser digno.
Aslam tem outro nome aqui.
A viagem do peregrino da alvorada é a jornada de todo cristão que planeja salvar as almas roubadas.

Glauber falou algo na última reunião, o que me aproxima de Deus... Bom, parece que um dia alguém se permitiu ser usado e me abençoou nessa noite, thanks GOD! Permita-me ver C.S. Lewis no céu.

Vai a música do filme:

Há Um Lugar Para Nós
Há um lugar lá fora, para nós
Mais do que apenas uma oração ou qualquer coisa que nós sonhamos
Então, se você sentir vontade de desistir, porque você não se encaixa aqui
O medo é cair dentro
Feche os olhos e pegue minha mão, sim

Podemos ser os reis e rainhas
De alguma coisa, se acreditamos
Está escrito nas estrelas que brilham acima
Um mundo onde você e eu pertencemos
Onde fé e amor vai nos manter fortes
Exatamente quem somos é apenas o suficiente
Há um lugar para nós
Há um lugar para nós

Quando a água encontra o céu
Quando seu coração está livre e espera volta à vida
Quando estas mãos quebradas estão inteiras novamente
Nós vamos achar o que você estava esperando
Fomos criados para muito mais

Karol FLEGLER

Nenhum comentário:

Postar um comentário