quarta-feira, maio 18, 2011

Humildade pega ou é hereditária?

Mais uma história da minha louca vida. Quando eu vou escrever textos assim, em geral, já tenho o começo, meio e fim, mas dessa vez não.

Quando eu era criança eu sempre tive tudo ki eu precisava, mas não tudo o que eu queria. Eu nunca tive uma mochila da Barbie pq meu pai ganhava material escolar da empresa... meus brinquedos (tirando os que eu ganhava dos outros) eram sempre pra meninos e meninas, e meus jogos favoritos eram de rua, jogar basquete com minha cesta e bola original, olimpíadas e a famosa “boca de forno”. Também tinha bike ki foi da minha irmã... e era rosa e era um máximo qndo podia dar a volta no quarteirão. Já puderam perceber ki minha infância foi bem divertida, neh?! E grande parte disso, dessa diversão toda, é culpa dos meus pais que sempre foram muito engraçados. Meu pai e minha mãe formavam uma dupla de palhaços que vcs tinham q ver. E como a maioria das crianças da minha época, eu não me importava muito com o que eu vestia.

Então tah... indo pra história, eu tinha um maiô que era da aula de natação que eu usava na escola, na praia, na piscina, na cachoeira, ou seja, onde tinha água eu tava usando. E como eu sempre fui muito doida, o maiô não ia durar por muito tempo... mas teve ki durar pq eu usei até praticamente rasgar e isso foi numa das viagens pra Santa Leopoldina, aí meu pai percebeu ki eu devia ter um biquíni ou coisa assim. Foi no centro da cidade e comprou um. Aí na volta pra casa ele passou em frente a loja e se lembrou do ato heróico. E disse:

- Filha, vc puxou a mim. Vc é muito humilde.

Minha mãe respondeu por mim.

- Vc? Ela puxou a mim! Vc não é humilde, eu sim sou!

- Vc?

E por aí vcs já podem imaginar. Eles vieram discutindo de Santa Leopoldina até aki em casa.

O FATO É Q:

Se humildade se pega, te muita gente precisando pegar da doença. Se é hereditária, tem muito “filho de Deus” tendo ki fazer DNA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário