sexta-feira, junho 03, 2011

1 milhão de lados no manifesto em Vitória

Sempre tenho que dar minha opinião pra tudo mesmo! Muitas pessoas pensaram que eu pudesse estar no manifesto ontem, mas como estaria se não tinha como chegar?

VI muitas reportagens sobre o assunto, e não consegui escolher um lado... se da população prejudicada ou dos estudantes. Do governo, jamais. É... pq não tem dois lados, tem vários, mais de um milhão.Ouvi de um estudante dizer que as cenas de repressão pareciam cenas na ditadura, mas cá entre nós, a ditadura foi muito mais intensa de se ver, e eu que não participei, vejo imagens, registros históricos de uma época que o poder imperava e a união de forças pra ditadura cair era intensa, todo país, todo o povo.

Já dizia Geraldo Vandré...

Ainda fazem da flor seu mais forte refrão
E acreditam nas flores vencendo o canhão

Talvez seja nisso que os estudantes do Espírito Santo acreditem, nas flores.

Talvez seja nisso que o governo acredite, nos canhões.

Que a beleza de querer mudar o mundo não seja sufocada pelas bombas de efeito moral, pq a moral é akilo que se acha justo, está abaixo da ética. A ética sobre todas as coisas. Sobre as balas de borracha.

Então vai uma idéia pros estudantes, talvez poética, talvez artística...

Levem flores.

Pela morte do da constituição, pela morte da democracia.

Eu não falo somente do protesto em vitória, falo de todos esses que querem matar os direitos... Os direitos criados através de manifestos anteriores que fizeram chegar onde chegamos hoje, um país livre que não usufrui da liberdade.

Mas lembrem-se estudantes, existem mais de um milhão de lados, e o lado que se deve combater é o crime, a desorganização, a máfia.

Karol Flegler

Nenhum comentário:

Postar um comentário