quinta-feira, julho 21, 2011

One LORD


C. S. Lewis me ensinou uma coisa muito importante: Sobre como utilizamos mal as palavras e os significados que elas têm, uma dessas palavras é sentido de “bom”. Jesus disse que só Deus é bom, porque bondade é uma característica divina.

Durante muitos anos de minha vida conheci pessoas mais ou menos, conheci pessoas más, indiferentes, chatas, legais, mas, pessoas realmente boas conheci algumas, bem poucas. Essas pessoas exalam amor, que dá vontade de ficar perto, pessoas que se pode passar horas e horas ouvindo. Geralmente são pessoas mais velhas e experientes. Não, não estou me confundindo, eu disse que Jesus disse que só Deus é bom.

Nessa semana tive oportunidade de conhecer mais dessas pessoas com essa característica divina. Por vezes, um simples gestos ou sorrisos ou “hello” me fizeram acreditar que os humanos podem dar o melhor de sim em prol de algo grande, benéfico e sem ganhar nada por isso.

Nessa semana eu conheci pessoas nobres.

Eu vi pessoas correndo, sujando, ultrapassando as barreiras lingüísticas pra salvar um pedaçinho do mundo. Eu vi pessoas se doando, doando.

Nessa semana eu vi o céu.

Because we are one people, one faith, one love, one LORD.

Karol FLegler

segunda-feira, julho 04, 2011

Análise "O quarto do Artista em Arles"


Análise da Obra deVicent Van Gogh – O Quarto do Artista em Arles, França, 1888, Óleo Sobre tela, 57,5x74 cm, Museu de Orsay, Páris.

Bibliografia: Ernest Gombrich – A História da Arte e Robert Cumming – Para entender a arte.

Vicent Van Gogh(1853-90) foi um pintor rejeitado em sua época, suas obras não fizeram sucesso enquanto estava vivo, no entanto, depois de sua morte alguns de seus quadros foram vendidos por milhões de dólares. Segundo Robert Cumming, Vicent Van Gogh pintou três versões desse quadro. A terceira pintou para sua mãe enquanto estava em um asilo no sul da França. No quadro Van Gogh pinta a “espera de seu amigo” Paul Guauguim. Há evidências na tela como por exemplo: uma cama com dois travesseiros, duas cadeiras, duas portas, duas jarras de água e dois quadros. A cama na lateral esquerda do quadro encostada na parede quase bloqueando a entrada pela porta lateral, na parede há dois quadros sendo um o Auto retrato e outro a pintura de sua irmã Wil, embaixo dos quadros há duas gravuras e na parede de fundo há uma gravura de influencia japonesa, há também uma espécie de cabide onde estão penduradas as roupas e chapéu, Uma janela entreaberta para dentro e ao lado um espelho, na parede da direita do quadro há uma toalha pendurada e mais uma porta entreaberta e uma cadeira interrompendo a passagem. No fundo do quadro há uma mesa em diagonal da direita para esquerda não encostada na parede encimando estão duas jarras, copos e pratos, e ao lado mais uma cadeira, tanto a mesa e as cadeiras estão em diagonal. A Perspectiva do quadro não é matemática nem perfeita, dá uma sensação de que o quarto está flutuando. As paredes estão em tons de azul claro e as portas em azul escuro, os móveis, ou seja, as cadeiras, a mesa e a cama e até as molduras dos quadros estão em tons de amarelo, a janela se coloriu com verde e os vidros em verde bem mais claro assim como os acentos das cadeiras. Todo o quadro está em sintonia pois passa entre as cores análogas, somente o cobertor da cama dá maior contraste pois é vermelho, contrastando com a cor predominante das paredes e das portas.A tela está o tempo todo entre o frio e o quente, o frio das cores azul e verde com o quente do amarelo e vermelho. A maioria dos objetos estão em par, assim como as cores, entretanto, os objetos únicos se relacionam com a cor única do piso em tons de marrons.

Van Gogh esperava seu amigo Guaguim, talvez por isso tenha pintado os objetos em pares; pela espera de um companheiro , além disso Van Gogh vivia sozinho, expressando a espera pela companhia. A janela entreaberta para dentro e as portas expressam a facilidade com que alguém teria de entrar em sua vida ao passo que estava esperando alguém chegar. O equilíbrio das cores não expressão o equilíbrio de seu estado mental, tal que era descontrolado por lapsos nervosos; mas a pincelada grossa e a camada de tinta espessa demonstram sua intensidade de ser Van Gogh.

O amarelo era predominante em suas obras, mas nem sempre foi assim, no começo de sua vida artística pintava com cores escuras e amarronzadas, como é o caso de “o Jardim da casa paroquial em Nuenem, 1884, Páris. THEO era seu irmão e patrocinador de suas obrase o encaminhou para o Sul da França onde a incidência da luz do sol era predominante e onde Van Gogh se abasteceria dessa mesma luz para pintar e onde essa luz iria incidir em forma de tinta amarela. A mudança de cidade influenciou na pintura de Van Gogh e a mudança de estilo de vida influenciou seus temas e como conseqüência sua pincelada.

É claro que a não venda de seus quadros deixaram Van Gogh desiludido com os relacionamesntos, mas isso era combustível para seus temas, os girassóis e os campos de milho, tudo em amarelo bem forte, amarelo ouro simbolizando riqueza. Infelizmente, meses depois do quadro do quarto ele suicidou-se e depois de sua morte tornou-se um ícone do expressionismo e sua obra teve muito valor, valor que ele mesmo reconhaecia.

Karol Flegler.

sábado, julho 02, 2011

Ser eterno não é escolha!

Salmo 34-1 – Bendirei ao Senhor o tempo todo! Os meus lábios sempre o louvarão!

Eu sou Karol e estudo artes na Ufes. E durante toda minha vida nunca tinha ouvido alguém dizer que não queria viver eternamente. Mas estudando, ouvi. Um professor disse: O que eu vou fazer na eternidade? Nõ vou poder escolher entre uma coisa e outra, não vai ter prazo, tempo nem nada a eternidade vai ser muito chata! Outra Professora disse que esse lance de “eternidade” é pra quem tem medo de morrer e não aceita isso! Tolinhos... Mal sabem eles que estão sendo enganados. O que a bíblia diz sobre a eternidade?

“Ele fez tudo apropriado em seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim ele não consegue compreender o que Deus faz.” Ecl. 3:11

Mal sabem eles que o tempo de escolher é agora e que esse lugar é aqui.O homens inventaram sobre o que fazer depois da morte, ou seja, não ter nada depois da morte, para que pudesse viver da maneira que quisessem aqui, e acreditem, eles acreditam nisso!

Se então, as mentiras dos homens os levam a perdição na vida terrena e ao sofrimento eterno e nós os que cremos o que faremos na vida eterna?

VEJAMOS histórias de pessoas que fizeram escolhas como as que nós hoje em dia fazemos:

Mateus 19- 16 ao 23

O jovem rico escolheu as riquezas terrenas e deixou de seguir a JESUS por conta disso.

Lucas 5-27 ao 32

Levi ou Mateus escolheu seguir a Jesus, e pq? Mateus era publicano, também tinha grana, mas sentia que precisava de algo mais.

O homem se aproxima mais de Deus quando, em certo sentido se assemelha menos a Deus. Pois que diferença pode ser maior do que aquela que existe entre plenitude e necessidade, soberania e humildade, justiça e penitencia, poder ilimitado e pedido de ajuda?. LEWIS

Quando estamos mais afastados de Deus é que vemos a necessidade de nos aproximarmos dele. Quanto mais você se achar o bom, o justo mais longe vai estar de Deus. Em outras palavras quanto mais vc se achar, mais longe vai estar do pai eterno. Se sua situação hoje é de se achar, peça a Deus misericórdia e ore a Deus pedindo socorro. Se você hoje se sente péssimo, isso é bom, por tem a oportunidade de depender de Deus. Ore e peça a Deus perdão dos seus pecados e junte-se a Ele.

O Jovem rico não conseguiu seguir a Jesus pq estava preso aos desejos terrenos, ao que o mundo poderia dar.

Col 3- 1 e 2 diz:

“Portanto já que ressuscitamos com cristo, procurem as coisas que são do alto, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado a direita de Deus. Mantenham os pensamentos nas coisas do alto e não nas coisas terrenas. “

E hoje, quantos autos nós temos?

Auto ajuda, qndo a ajuda devia vir do alto.

Auto controle, qndo Deus que devia controlar nossa vida!

Existem muitos autos substituindo o ALTO.

Qndo entendermos que trabalhamos para encher o alto e estamos treinando para quando chegarmos lá, entenderemos que nossa vida aqui não passa de um sopro e que isso aqui é só um processo de escolha para saber onde passaremos a enternidade.

Você escolhe aki na terra onde ira passar a eternidade, se no céu ou no inferno.

C.s Lewis disse: “se vc aspirar o céu, terá a terra de lambuja, se aspirar a terra perderá os dois.

Nossa missão é pensar na eternidade e levar outras pessoas a pensarem no mesmo.

E agora, o que faremos no céu?!

Não dá pra fazer evangelismo no céu!

Mas dá pra viver em comunhão, e se vc não aprender aki, vai aprender ond? Se você não praticar aki não tem como ir pro céu!

E adoração?

Se eu não for um adorador aki, dificilmente serei no céu!

O salmo 34. O salmista diz que ‘SEMPRE’ LOUVARÁ AO SENHOR E BENDIRÁ AO SENHOR.

Sempre é quando as coisas estão indo mal ou bem!