segunda-feira, julho 04, 2011

Análise "O quarto do Artista em Arles"


Análise da Obra deVicent Van Gogh – O Quarto do Artista em Arles, França, 1888, Óleo Sobre tela, 57,5x74 cm, Museu de Orsay, Páris.

Bibliografia: Ernest Gombrich – A História da Arte e Robert Cumming – Para entender a arte.

Vicent Van Gogh(1853-90) foi um pintor rejeitado em sua época, suas obras não fizeram sucesso enquanto estava vivo, no entanto, depois de sua morte alguns de seus quadros foram vendidos por milhões de dólares. Segundo Robert Cumming, Vicent Van Gogh pintou três versões desse quadro. A terceira pintou para sua mãe enquanto estava em um asilo no sul da França. No quadro Van Gogh pinta a “espera de seu amigo” Paul Guauguim. Há evidências na tela como por exemplo: uma cama com dois travesseiros, duas cadeiras, duas portas, duas jarras de água e dois quadros. A cama na lateral esquerda do quadro encostada na parede quase bloqueando a entrada pela porta lateral, na parede há dois quadros sendo um o Auto retrato e outro a pintura de sua irmã Wil, embaixo dos quadros há duas gravuras e na parede de fundo há uma gravura de influencia japonesa, há também uma espécie de cabide onde estão penduradas as roupas e chapéu, Uma janela entreaberta para dentro e ao lado um espelho, na parede da direita do quadro há uma toalha pendurada e mais uma porta entreaberta e uma cadeira interrompendo a passagem. No fundo do quadro há uma mesa em diagonal da direita para esquerda não encostada na parede encimando estão duas jarras, copos e pratos, e ao lado mais uma cadeira, tanto a mesa e as cadeiras estão em diagonal. A Perspectiva do quadro não é matemática nem perfeita, dá uma sensação de que o quarto está flutuando. As paredes estão em tons de azul claro e as portas em azul escuro, os móveis, ou seja, as cadeiras, a mesa e a cama e até as molduras dos quadros estão em tons de amarelo, a janela se coloriu com verde e os vidros em verde bem mais claro assim como os acentos das cadeiras. Todo o quadro está em sintonia pois passa entre as cores análogas, somente o cobertor da cama dá maior contraste pois é vermelho, contrastando com a cor predominante das paredes e das portas.A tela está o tempo todo entre o frio e o quente, o frio das cores azul e verde com o quente do amarelo e vermelho. A maioria dos objetos estão em par, assim como as cores, entretanto, os objetos únicos se relacionam com a cor única do piso em tons de marrons.

Van Gogh esperava seu amigo Guaguim, talvez por isso tenha pintado os objetos em pares; pela espera de um companheiro , além disso Van Gogh vivia sozinho, expressando a espera pela companhia. A janela entreaberta para dentro e as portas expressam a facilidade com que alguém teria de entrar em sua vida ao passo que estava esperando alguém chegar. O equilíbrio das cores não expressão o equilíbrio de seu estado mental, tal que era descontrolado por lapsos nervosos; mas a pincelada grossa e a camada de tinta espessa demonstram sua intensidade de ser Van Gogh.

O amarelo era predominante em suas obras, mas nem sempre foi assim, no começo de sua vida artística pintava com cores escuras e amarronzadas, como é o caso de “o Jardim da casa paroquial em Nuenem, 1884, Páris. THEO era seu irmão e patrocinador de suas obrase o encaminhou para o Sul da França onde a incidência da luz do sol era predominante e onde Van Gogh se abasteceria dessa mesma luz para pintar e onde essa luz iria incidir em forma de tinta amarela. A mudança de cidade influenciou na pintura de Van Gogh e a mudança de estilo de vida influenciou seus temas e como conseqüência sua pincelada.

É claro que a não venda de seus quadros deixaram Van Gogh desiludido com os relacionamesntos, mas isso era combustível para seus temas, os girassóis e os campos de milho, tudo em amarelo bem forte, amarelo ouro simbolizando riqueza. Infelizmente, meses depois do quadro do quarto ele suicidou-se e depois de sua morte tornou-se um ícone do expressionismo e sua obra teve muito valor, valor que ele mesmo reconhaecia.

Karol Flegler.

9 comentários:

  1. nossa essa obra é maravilhosa !!!

    ResponderExcluir
  2. nossa essa obra e scrota T.T

    ResponderExcluir
  3. Incrivel ver como o simples faz a historia durar pra sempre!!! isso é arte ne!? =D

    Farley Menezes.

    ResponderExcluir
  4. legal bom para meu trabalho de artes kkkk

    ResponderExcluir
  5. Estou fazendo um trabalho com esse querto, tipo uma maquete ' .. acho meio dífico, mais alguém tem alguma ídeia de como fazer ele dentro de uma baixa de sapato ' ??

    see tiver me adc no msn: gabisinha.cat.18@hotmail.com '

    Desde já, agradeço !

    ResponderExcluir
  6. qual e o estilo dessa obra

    ResponderExcluir