quinta-feira, outubro 20, 2011

Ao meu querido filho!

Quando você nascer seja bonzinho!

Quando estiver na creche obedeça todos os horários, coma, durma e se divirta, mas comece a dar trabalho para os professores, mostre-se problemático.

Quando for para o fundamental, demonstre problemas no comportamento, irrite os colegas e seja agressivo. Finja que não sabe ler.

Eu vou preparar tudo pra nós, vamos morar numa casa péssima, seu pai nos trará muitos problemas.

E porque isso?

Por que assim o governo do nosso país tomará medidas drásticas conosco.

Nos dará vários auxílios, seremos pobres na medida que o governo quiser, e quando ele quiser que compremos mais, para que o capital gire, a inflação diminua, que aumente o consumo ele dará um jeitinho que só ele sabe dar.

Investirá em você. Sim, lhe colocará em vários projetos pra que você ocupe seu tempo, para que não vá pras ruas. Não é ótimo? Mas isso só se você for um péssimo aluno, por que se for bom, vai ter que ficar em casa.

Você poderá ir ao teatro, cinema, fazer várias oficinas, aprender várias coisas, mas só se você e eu nos esforçarmos pra isso.

Depois, quando estiver no ensino médio, tire algumas camisinhas da máquina da sua escola pra não engravidar ninguém para que o governo não gaste no parto de nenhuma menina.

Aí você estuda, mas não muito, pra que você não vá pra Universidade, porque isso também gera custos pro governo e é perigoso porque lá te dará vontade de pensar.

Por fim, pague todos os seus impostos, não pra que tenhas saúde ou educação ou segurança... Não não... é pra que ele, o governo, aumente o seu salário.

E sem mais delongas... não seja preso, isso também era um custo.

Filho, não reclame. Eles podem jogar bombas em você. Se a passagem aumentar... pague ...

Assim, construiremos um país de paz. Um Brasil melhor para todos.

Karol Flegler