sexta-feira, dezembro 14, 2012

Natureza morta


Há tempos venho ruminando o assunto, é claro que viajando em várias circunstâncias, comparando casos, experimentando respostas. Essas coisas. Quando você ouve uma história várias vezes, tende a passar despercebido por alguma parte, aquela questão da “percepção”.

Bem, de fato a pergunta que não quis calar esse ano pra mim foi :”Quanto tempo dura a herança do filho pródigo para que ele volte?”

Sabemos da história, o garoto vai até o pai e diz, "me dê tudo que me é de direito", o pai dá, o garoto vai, gasta tudo quanto tem, empobrece, deseja comer da comida dos porcos, trabalha e é explorado e cai na real, desejando ser um mais simples empregado do pai, entendendo que uma vez cortada a relação de pais e filhos o que sobra é a relação social, do tipo patrão e empregado.

Filosofando...

Uma pessoa que se afasta do Reino de Deus, e da sua convivência com o Pai, tende a:
 - Querer “ser bem sucedido é um dos principais objetivos da sua vida”. Alguns conseguem por algum tempo, investindo toda sua energia vital em algo que não é céu. Ou seja, muitos querem ser ricos e muito bem sucedidos, e são, pq ainda usam a herança, ou bênçãos, capacidades dadas por Deus pra realizar algo. Qual é o fim? Uma vivência de alguns recursos por algum tempo.  Tem as festas, os desejos. Em geral o começo da vida de filho rebelde parece ser mesmo muito bom.

Passando algum tempo, alguns de nossos irmãos, tendem a cair, perder o sucesso. Desejam comer da comida dos porcos. Ou vamos mais profundamente, muitos deles passam para os vícios, parece ser interessante, não há mais o que fazer
.
Alguns filhos se tocam.

- Cara, eu devia voltar pra casa de Papai. Ser qualquer coisa que ele quisesse, mas estaria seguro perto d’Ele.

O engraçado da história do Filho Pródigo é que NINGUÉM precisou ir lá convidá-lo a voltar. Ele foi por si só. Em paralelo, as parábolas de ovelha perdida e da moeda perdida, os donos foram procurar, ninguém mais. O pai não foi atrás.

Isso me leva a pensar essa coisa de “Voltar” tem muito mais sentido e é muito válido quando a decisão é tomada por uma necessidade, ou uma real percepção de que se está no caminho errado.
Não quero dizer com isso que a igreja deve se eximir da responsabilidade de buscar os perdidos, mas que a igreja, como diz em Tiago:
“Meus irmãos, se alguém dentre vós se desviar da verdade e alguém o converter, sabei que aquele que fizer converter um pecador do erro do seu caminho salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados”

Então me veio um pensamento...

Quando uma fruta morre?
Perguntei ao meu biólogo favorito, Otávio, que disse que no instante que é retirado da árvore, no entanto, frutas tem uma substância chamada Etileno, que as fazem madurar depois de retiradas do “pé”, algumas mais que as outras, e que podemos comê-las por algum tempo ainda, mas ela já está morta. Tempos depois ela vai apodrecendo ou “fermentando”.

Viajando mais...
Quando uma fruta é colhida, bem, ela pode ser de duas maneiras... ela pode cair, ooooooou Alguém pode jogar pedra até ela cair. Nesse caso, o ziza. Ele perturba até cair, até morrer.

Resumindo:
Embora muitos pareçam estar bem, é só o etileno, um resquício da Herança;
Muitos preferem a comida dos porcos e ficam lá, sem se quer pensar em voltar pra ser o menor dos empregados do pai, pq isso requer humildade;
É melhor voltar por conta própria.
É NATUREZA MORTA, AINDA QUE PAREÇA VIVA, AQUELE QUE ESTÁ LONGE DOS PÉS DE JESUS.

Dá pra viajar muuuuuuuuuito mais, mas vou deixar essa parte pra vc!
Karol Flegler

terça-feira, novembro 06, 2012

O EU DELE


Digamos que você chegue de algum lugar. Vou supor suas roupas ou atitudes e logo em seguida seu pensamento resultará em uma resposta óbvia, como num jogo de adivinhação.
Tênis, roupa de malhar? Fácil neh!?
Academia.
Bíquini?
- Praia – clube
Uniforme?
- Escola ou no trabalho
Muito FÁCIL, suas roupas evidenciam onde você esteve.

E se eu dissesse assim:
Você com CORAGEM, o que me diria?

Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus. 
Atos 4:13

Ora, João e Pedro eram muitos próximos a Jesus. Talvez, diria eu, que a coragem fosse transplantada por osmose. Pedro era petulante sim, mas não falaria com tanta autoridade diante do Sinédrio por ele mesmo. Reconheceram sua estada com Jesus, não só pela ousadia, mas pelo falar que era como o de Jesus. Sem deixar espaços para mais perguntas. Coisas do tipo “Atirem a primeira pedra quem nunca pecou”.

Além do falar manso e próprio, o agir. Bem, quem mais curava os enfermos e falava às multidões? Coisas do tipo: “Quando saiu do barco viu tão grande multidão e teve compaixão deles”. E os discípulos lá, vendo tudo isso e pensando:”Quando eu crescer, quero ser que nem esse cara”.

E a mensagem? “Não há salvação em nenhum outro” disse Pedro (meu chegado). Tempos antes Jesus disse: “Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai se não por mim”.

A mensagem era a mesma, a circunstâncias eram as mesmas, o modo incontestável de falar também era o mesmo. Logo, o que poderiam dizer? Eles estiveram na companhia de Jesus. Tá, eles não eram os caras + intelectuais de Jerusalém, eles eram pescadores, mas a presença de Jesus era tão significativa na vida deles, que eram quase a mesma pessoa.
Minha pergunta do dia é:
O QUE NESSA SUA VIDA BANDIDA EVIDENCIA A VIVÊNCIA COM JESUS?

Karol Flegler

segunda-feira, outubro 15, 2012

GOSPEL BULLYING


Depois da grande fase do bullying, eis que passei a pensar em umas coisas interessantes. Muitas aulas de psicologia, muitos pensamentos e muita zuação me fizeram crer que, embora minha geração não tenha tido tantos efeitos colaterais a respeito das brincadeiras, apelidos de infância, a nova geração tem sofrido muito mais que nós. É claro que muita coisa piora. Família ausente. Faltam pais, mães, os dois, os professores já não são os mesmos. Algumas coisas mudaram na sociedade e desde então e essa parada do bullying virou problema mundial.
Quando eu era guria me chamavam de Monica, magrela e de muitos apelidos que me fazia bater nos meninos, tais Mônicas e Cebolinhas, era coisa de criança. Orelhudos e barrigudos, gordinhos e magrinhos, mas era coisa de criança. Talvez uns hoje tenham colocado aparelho como eu, emagreceram, ou engordaram, fizeram plástica, mas não só por uma questão de estética mas também de saúde.
Mas hoje, aos 24 anos, os tempos são outros, embora criança seja sempre criança as de hoje são atordoadas em meio a precocidade e antecipação, erotização, mídia etc...
Segundo a Constituição de 1988, para proteção das vítimas, o direito à privacidade (ou direito a intimidade, expressão empregada no Brasil): “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas” (art. 5º, X). Todavia a humilhação é inevitável em qualquer processo de educação moral, no entanto, se isso se torna uma prática é onde mora o problema.
A prática da humilhação, sobretudo em público, quando atinge a auto estima da vítima  é prejudicial, possivelmente irreversível.
E os cristãos? E a bíblia?
Podemos nos conformar em pensar que não ofendemos a ninguém, pois somos amigos, irmãos, estamos juntos. Podemos não nos importar com o que fere o nosso próximo, afinal é só “fulano de tal”, ele não se importa. Mas, será? Embora eu tenha dito que a minha geração tenha sofrido menos, é verdade que também sofreu. Alguns de nós internalizamos coisas, e mesmo que em público, rimos, tiramos por menos ou até entramos na zuação, por dentro, à noite,  num quarto escuro, nós sabemos o quanto aquilo pode nos ter feito mal, e inconsciente vivemos o terror, gerando alguns problemas em nossa saúde, úlceras, distúrbios alimentares, depressão entre outros.
Aprendi muito cedo, o que a bíblia diz sobre as “brincadeiras”.

Como o louco que solta faíscas, flechas, e mortandades,
Assim é o homem que engana o seu próximo, e diz: Fiz isso por brincadeira. 
Provérbios 26:18-19


Tudo o que fazemos por brincadeira, é como flecha, pode ferir, matar. Muitas vezes, não fazemos por mal, é mesmo só uma brincadeira, mas fere.
Todas as nossas relações devem ser baseadas em afeto, carinho, etc. Se é assim porque nos ferem? Não deveriam. Mas acontece. Então pra fechar, sem falar de mais.
- As vítimas devem procurar mostrar-se insatisfeitas.
- Os agressores devem refletir sobre seu comportamento e chegando a conclusão de seus erros, mudar seu comportamento e desculpar-se.
O “amarás ao teu próximo como a ti mesmo” substitui toda constituição, toda teoria sobre psicologia, psicanálise.

 Karol Flegler

domingo, setembro 23, 2012

Convite de Casamento


Bem, então como pessoa mais zuada do universo eu posso falar o que eu quiser. Outro dia recebemos aqui em casa mais um convite de casório, desses contemporâneos impressos em impressora a laser 300dpi, papel couché talvez, 4 cores, nada de pantone. Envelopado, fitilho pra prender. Vale lembrar que durante toda minha vida, recebemos aqui em casa diversos convites de casório à moda antiga, escritos com letra cursiva com tinta dourada, papel especial... isso pq papai e mamãe sempre foram padrinhos de casamento, testemunhas, essas coisas. . .

O que me faz pensar é que proporcionalmente, os convites de casamento vieram caindo de qualidade como os casamentos. Pode ser só um pensamento pra lá de inútil, mas faz muito sentido.Não que exista uma relação entre eles (Tipo se tiver um convite ruim o casamento será ruim, não estou dizendo isso), mas que o paralelo deveria ser feito.  Quanto será investido (em todos sentidos) pra que o casamento dê certo?

Tá, já trabalhei em gráfica, já fiz uns convites, e posso afirmar categoricamente que as noivas são as piores clientes. Pelo menos a que eu atendi era. Ela queria um papel quase almofadado, com fonte tipo “comics” e um “desenhinho”. Querida, não rola.
Enfim, resumindo.
Acho que toda sua situação de “noivo (a)” se reflete no convite. E cá entre nós, eu gosto de analisar convites, então...
Fica assim, providencie um convite decente.

Karol Flegler

segunda-feira, agosto 27, 2012

Amor - o elo perfeito


Esse foi e está sendo um dos sermões mais difíceis da minha vida. Em primeiro lugar pq ia usar a oportunidade para contar meu testemunho sobre a viagem para o Recife – a transcracolândia, em segundo lugar pq pediram pra falar só daki  há umas semanas na campanha de missões e em terceiro lugar pq eu não lembro a última vez que eu disse “eu te amo” – Não estou falando de romances, namorados etc...
Pois bem, depois de um longo período de crise existencial, eis que hoje estamos aqui pra falar sobre o amor. KI COISA MAIS LINDA.
Diz que uma mulher chegou pro pastor de sua igreja e disse assim:
- PASTOR, o senhor me ama?
E ele respondeu:
- Minha irmã, posso ser sincero? Não.
-  Isso foi bom, o Sr. É verdadeiro. Sem que haja um relacionamento é impossível que haja amor.
No meu aniversário o Vinícius me mandou torpedo: “Nem no meu aniversário você disse que me ama”. Eu travo pra falar, e não tenho a facilidade do Perseu e da Rafa de dizer: - ounn eu te amo, kah! De qualquer modo, minha dificuldade se intensificou depois que eu li a seguinte frase: “Dizer EU TE AMO até um ursinho de R$ 1,99 diz”!
A bíblia não diz pra vc “Diga eu te amo com toda sua alma, com todas as tuas forças e com todo entendimento”. A Bíblia não diz: Vocês serão meus discípulos se disserem eu te amo uns aos outros. A Bíblia não diz: Diga ao seu próximo que o você o ama como a você mesmo.
Outro dia dei uma de sonsa, fui comprar uma revista sobre psicanálise que tinha um artigo sobre criatividade, olhei o valor: 4,90 e claro, comprei e paguei 11,90 pq o valor era em EURO.
Aí um dos artigos dizia assim:
“Pesquisa da universidade da Califórnia sobre autocompaixão mostra benefícios de analisar os próprios erros com generosidade, mas sem poupar críticas.”
Adiante dizia que pessoas testemunhavam se sentir melhor depois de ajudar a outras pessoas, etc.. Uma das terapias era de se abraçar.
Li isso e disse: Gênio da matemática! Jesus disse isso muito antes, Amarás o teu Deus sobre  todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. Ué, pra amar aos outros é preciso ter Amor Próprio, mas esse amor não é gerado a partir de Você. Esse amor é uma parada que é excede o entendimento.
para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor, possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade,e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus.  Efésios 3:17-19
Por isso essa placa. Eu não fazia ideia do que estava fazendo quando eu pintei isso, até expus e estava lá em casa jogada no quarto. O amor de Deus é isso, neh?! Todo formal, você vê à distância, através do sacrifício da cruz, que amor lindo esse, não. Mas seu conteúdo vai além do que podemos entender, por isso é Abstrato, é não compreensível. O amor de Deus por nós é abstrato, não no sentido de não existir. Ele existiu na forma de cruz, mas sua essência não é entendível, porque por amor ele não poupou seu filho.
Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram.
Não dá pra entender o amor de Deus.
Eu posso jogar isso no chão, pisar, molhar, chutar, esconder. Em outro caso, eu posso pecar e Deus vai continuar me amando, isso já foi provado. 
E olha como é o nosso amor por Deus: “amassar a folha”
Amor o elo perfeito? Qual amor? O seu?
Agora vamos começar o Sermão:
Lucas 5: 17 a 20.
Aqueles homens, penso que poderiam ser 4  homens, amigos do paralítico tentaram de todas as formas, pediram licença, mas era muita gente, tentaram, a porta a janela, esperaram, sentaram, e começaram a pensar: COMO FAREMOS? Esse homem pode curar nosso amigo. Mas como se ele não está perto? Precisamos  fazer alguma coisa, mas como?
Alguém teve uma ideia, vamos pelo telhado!
- Tá louco, ele vai cair na cabeça de Jesus.
- Mas pelo menos ele vai ser curado.
- A gente pode pegar uma escada, uma corda e o descemos e pá, Jesus o cura.
- Mas a gente vai atrapalhar, ele está ensinando.
- Mas pelo menos ele vai ser curado.
- Mas os mestres da lei e os fariseus estão ali, eles podem nos fazer algum mal.
- Mas pelo menos ele vai ser curado.
Eu imagino que esse diálogo deve ter rolado, e por fim, “mas ele pode ser curado” prevaleceu. Os homens pegaram escadas, cordas, subiram no telhado, tiraram as telhas, e desceram o homem. Jesus já devia está rindo por dentro, dizendo: - Rapá, esses caras são loucos. Mas são esses que eu gosto.
Aí Jesus disse: Seus pecados estão perdoados!
A bíblia conta a reação dos fariseus, mas não conta dos amigos, nem do paralítico. Eu imagino que um olhou pra cara do outro:- E aí? Agora? Aí um deles: mas pelo menos os pecados dele foram perdoados.
A história continua e conta que Jesus disse pra que ele pegasse a maca e andasse e aí sim, o cara louvou a Deus. Talvez hoje, você busque a Deus por uma questão de necessidade. Ah preciso de alguma coisa, um bem, um sei lá o quê, mas Jesus pode fazer muito mais por você do que você imagina! Você vai até Jesus com uma necessidade, ele pode suprir, mas ele pode fazer muito mais. Talvez você precise que ele mexa os pauzinhos pra você, mas ele já mexeu, e foi a cruz, dois pauzinhos bem mexidos pra que você tivesse a vida plena e abundância – VIDA ETERNA.
Talvez, você hoje, tá louco pra levar alguém até Jesus. Mas você continua sentado no banco e pensando: como? Cara, levanta e faz uma doiderah! Apronta uma loucura. Sei lá o que c vai fazer, mas pelo amor de Deus, faz alguma coisa! Tem um monte de gente precisando, para de olhar pro seu umbigo, pras circunstâncias, pra dificuldades e mete as caras. Num conheço uma história da bíblia que seja normal. Pra mim é tudo loucura e é por isso que eu me amarro.

O QUE ISSO TUDO TEM HAVER COM “AMOR O ELO PERFEITO”?

Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. 
João 15:13

Não seremos capazes de amar, se não formos capazes de morrer por amor.

Se não formos capazes de morrer pra nossas vontades, jamais amaremos a DEUS. Se não formos capazes de morrer por nossos irmãos, jamais poderemos dizer que os amamos. Se não formos capazes de morrer pela obra de DEUS jamais poderemos dizer que amamos.
Amor, requer sacrifício. El vai contra tudo que somos, e é o que mais necessitamos.
As pessoas precisam ser amadas, o amor é o alimento, é o q move.
O amor e a graça andam lado a lado!


Contar uma história que parece ser engraçada. Semana passada, depois que cheguei do culto a noite, começou a chover e meu cachorro estava na chuva, no beco atrás de minha casa, fui correndo com meu irmão tirar ele de lá, e levar pra dentro de casa, chovendo, o cachorro não sabia o q eu fazer, começou a correr e empacou em cima de uma madeira pq em volta estava meio alagado, e eu gritando desesperada: vem mamãe Chicó! E nada, e eu estava com sombrinha, mas não dava pra ir até ele de sombrinha. Joguei a sombrinha pro meu irmão e fui lá pegar ele, com o vestido de domingo a noite, na chuva. Naquele momento eu olhei pra Chico com tanta compaixão, peguei ele no colo, coração dele disparado, cheio de frio, tremendo, abracei, levei pra dentro, fiquei aquecendo ele. Quase chorei. RS
PQ é simplesmente isso que Deus faz com a gente, a gente empaca! Ele fica desesperado: vem filho, vem! E vocÊ não vai, aí ele vai lá te pega no colo, te abraça,te aquece, você todo sujo, fedido do pecado, e ele não tá nem aí se vai se sujar, se molhar. Ele nos ama.
Mas não posso deixar de contar pelo menos uma historinha da viagem pro Recife. Uma história de humanos que foram amados por Deus.
                                       video
Essa era uma das manifestações que fizemos, em uma praça pública, tinha um doido q falava de Jesus e sobre as drogas e chamava o povo pra cristolândia. O cara que dança com a placa na mão, é um ex-morador daquela praça, uma das histórias que mais mexeu comigo. Ele, depois de ter dançado horrores, chegou pra mim, no final da música e disse assim: Minha irmã, eu vivi 12 anos da minha vida morando nessa praça, jogado, bêbado aki, mas Jesus me achou e agora eu sou livre, por isso eu to feliz hoje!

Tô contando essa história pra vc saber que tem jeito pra você. O amor de Deus transforma, mas se alguém não fosse lá, e tivesse amado akele senhor, ele ainda estaria lá. Entende?
Tudo parece estar confuso, mas entenda só uma coisa.

DEUS AMA VOCÊ. E ORDENA QUE VOCÊ O AME SOBRE todas as coisas; Se não, jamais amará alguém. A prova do amor de Deus, foi a entrega de Jesus, a morte. A prova do seu amor a Deus é sua entrega, sua morte. Morte pra vida bandida que você leva. Depois disso, você morre todo dia e vive eternamente.
O amor de Deus é capaz de nos pegar sujos e limpar-nos, transformarmos em algo que nunca pensaríamos que fôssemos, é capaz de fazer muito mais do que pedimos ou pensamos.



terça-feira, agosto 21, 2012

Sai desse castelo, "Princesa"!


Estando eu numa dessas noites pensando no reino da Inglaterra, me pus a pensar: E se a rainha morrer, quem será a nova rainha?

QUE PENSAMENTO MAIS INÚTIL! Tudo bem que vai acabar com uma “super tradição”, mas e daí? O que eu tenho haver com isso?! Tá, domingo de manhã fui falar sobre isso com algumas pessoas. De repente um pensamento. E aí, à noite: plin! Um momento de revolta!
Isso me irrita! Agora deu pra tratar auto estima com imagens da internet! E essa imagem aí é só uma delas. Um bando de meninas que estão com seus sentimentos arrasados sejam por garotos, por situações adversas da vida (o que poderia ser?) se sentem deprimidas e aí ajudam umas as outras enviando mensagens no face: “Levanta a kbça princesa, senão a coroa cai”.  
Ah pelo amor de Deus! Se você é mesmo filha de Deus, seu irmão é Jesus, você está se achando a princesa, me faça uma favor?
Sai do castelo, pega essa bendita coroa, vai pra além das fronteiras do reino e dê pra quem precisa de comida, quem tem frio. Sai da torre, querida, para de olhar pro horizonte e vai olhar pro povo, pro seu povo!
Espere pelo seu “príncipe” no campo de batalha. Ah sim, e não e um príncipe qualquer, é o seu JESUS que virá, esse sim, é “encantado”, virá num cavalo branco pra te buscar e é melhor que você esteja lá fora do castelo.

Karol Flegler

domingo, agosto 12, 2012

TRANSCRACOLÂNDIA - RECIFE -


Muito apropriado escrever meu testemunho sobre a TRANSCRACOLÂNDIA – Recife hoje, no dia dos pais.
A minha relação com as drogas começou cedo. Calma. Nunca usei drogas, aliás... bom, o que quero dizer é que sempre vivenciei “as drogas” mesmo sendo indiretamente. O fato é que meu pai foi morto por um cara que estava drogado, ou que usava drogas. Muitas pessoas próximas de mim usaram, ou fazem uso de drogas. Isso sempre foi uma realidade próxima de mim. O fato é que depois do congresso em São Paulo, depois de ver uns 40 homens transformados por Jesus na Cristolândia de São Paulo, senti-me tocada. Já sabia que ia pra TRANS, só não tinha certeza de onde, mas quando voltei, fiz minha inscrição de fato para TRANSCRACOLÂNDIA DE RECIFE. Quando eu cheguei, o Pastor Wagner me perguntou: PQ RECIFE? Eu enrolei horrores, mas no fundo eu sabia: PQ Deus mandou, ué! Daí então tudo começou a ficar mais claro. Eu fui logo pra uma igreja onde o Pastor Eliú estava com sua família, mãe Lídia e Aninha. Deus já começou acabando comigo na mensagem. Mas de modo resumido, vou contando algumas das minhas principais experiências. No outro dia pela manhã, caminhávamos para o templo da Primeira Igreja Batista de Recife, quando íamos passando, o pastor e sua família cumprimentavam TODOS os moradores de rua, abraçando, brincando e rindo. Me veio um nó na garganta quando eu vi crianças ali, nascendo moradores, crescendo moradores de rua. Mais um culto, mais uma pregação, mais uma martelada de Deus. No dia seguinte começava tudo.
Primeiro o treinamento, depois conhecendo o grupo, depois indo pra rua e vendo a quantidade absurda de moradores de rua e usuários de drogas. Primeiro dia de caminhada de oração. E meu coração foi se “compadecendo” daquelas pessoas. Vi uma apresentação “à moda nordestina” muito engraçada, mas que carregava a mensagem de Salvação de modo extravagante! Fiquei impressionada! Troquei de grupo, as abordagens se iniciaram e muitas coisas fui percebendo, dentre elas, a quantidade de gente afastada do evangelho, ex cristãos agora ateus, ex cristãos agora espíritas e muitos outros, que confiam cegamente que somente tendo bom coração é capaz de alcançar a redenção para os pecados e entrada no Céu. Mais um pouco de coragem da minha parte eu iria enlouquecer. Aé, porque isso estava esquecendo, nesse projeto, Cristolândia, só tem louco, hora nóia, hora nóia.  "Nóia" significa razão, compreensão, entendimento.  MAS também Pessoa mentalmente debilitada, faz de tudo pra ter o que quer, não nessecariamente droga, pode ser qualquer coisa.
Eu estava enlouquecendo, sendo, como disse o pastor, INFECTADA. Estava eu, uma noite, com alguns alunos da Cristolândia pela cidade, abordando as pessoas... a orientação que nos foi dada era para que abordássemos as pessoas comuns, nos pontos de ônibus. Mas os alunos não queriam, eles estavam impacientes, de certa forma eu também, eles diziam onde os nóias estavam, eles queriam ir até lá, diziam eles: quero tirar o povo que não  tem oportunidade, mostrar o que Jesus FEZ na minha vida. Eu também queria, mas ordens são ordens. Mas aquilo mexeu muito, lembrei da pregação do Pastor dias antes que, baseada na história de Marcos 2: 1 a 12, falava das parecerias para levar alguém até JESUS. O paralítico foi curado porque alguém se importou e fez tudo que poderia fazer pra que ele fosse curado. O que nós estávamos dispostos a fazer? Eu estava disposta até obedecer. RS Incrível, neh?! Não que eu seja rebelde e desobediente, mas que submissão quando se é líder e já trabalha há muitos anos propondo estratégias e não só simplesmente obedecendo é mais difícil. Principalmente pra mim. Mas até nisso Deus trabalhou em mim. Por fim, um dia fomos, à noite pra uma espécie de “terminal”, e aí, lá encontrei jovens afastados, uma mulher que não quis aceitar a Jesus, dizendo:”Por enquanto, não”. Mas também, um guri de 8 anos. EU AGUENTO VER QUALQUER COISA, MENOS UMA CRIANÇA. Ele com toda pureza de uma criança conversava com alguns voluntários, uma das meninas contou a história da pulseira colorida. Todo mundo queria trocar ideia com ele. Menos eu, pq mais um passo em sua direção, ia pegá-lo e esconder dentro da mala e trazer pra Vitória. Porque não dava pra ver sem poder fazer nada. É importante lembrar que o governo não permite que façamos muita coisa. Mas pra Resumir, o sonho dele era ir pra “Cristolândia” quando crescesse e embora muitos tenham achado isso lindo, meu coração se revoltou. Embora a missão seja um lugar acolhedor, eu gostaria que ele quisesse mais, estar em uma casa, com uma família. Aaah, eu tive muita vontade de gritar naquele dia. Em outra ocasião, andávamos, eu e meu parceiro pela rua, quando um rapaz se aproximou e perguntou o que estávamos entregando, respondemos que eram uns folhetos que falavam sobre o amor de Deus, ele disse: é isso que estou precisando, me dê um e orem por mim. NA HORA, demos a ele e na faixa de pedestre com o sinal fechado, oramos por ele. Eu escreveria um livro aqui contando de todas as abordagens, mas preciso dizer que as pessoas “normais” mulheres que eu abordei, a maioria delas entregaram suas vidas a JESUS. Porque o evangelho é isso... essa pureza toda de preencher todo vazio que existe no ser humano. Mais dia menos dia eu deveria assumir aquilo que Deus me preparou pra fazer.
Muitos dos moradores de rua e usuários de drogas permaneceram (até o dia que saímos) na missão cristolândia, um grupo ainda seria encaminhado para fase, outros continuariam o tratamento, mas aqueles que o Espírito de Deus alcançou nos dias em que estávamos lá estavam no culto da vitória, e eu pude ver a verdadeira essência do evangelho puro e simples. A conversão do homem, o arrependimento do pecado, a crença em JESUS, a esperança de uma nova vida, onde absolutamente tudo vem de DEUS, pq sozinhos nada podemos fazer. Chorar eu não chorei, confesso. Só pude rir. Sorrir, e aí sim, chorei de rir.
É claro que essa experiência não foi só um álbum bonito no facebook, não foi pra mostrar pros amigos. A ideia de mudar o mundo continua latente no meu coração, e agora sim, com lágrimas, porque rola sempre o nó na garganta quando eu penso “COMO EU VOU FAZER ISSO?” é claro. Eu pensei em mil coisas, minha cabeça fervia, ideias ideias ideias... COMO FAZER ISSO COM ARTE? Bom, então veio a mim a voz do Espírito que dizia: Porque você não escreve um projeto de arte terapia pra trabalhar com esse povo? É quase como um “cutucão” da parte de Deus, sabe quando vc é incentivada a fazer algo? Tipo isso. Por que não? Por que não fazer o processo inverso da arte? Já que muitos artistas se drogam pra fazer arte, porque não fazer arte com ex drogados?  Por que não mobilizar a missão pioneira do Brasil e envolvê-los na Cristolândia? Por que não começar a fazer trabalhos de prevenção das congregações e se envolver profundamente com isso até que eu te fale o próximo passo depois da sua formação acadêmica. Tudo que você viveu te trouxe até aqui.
Antes de viajar eu tive mais um desses sonhos proféticos, que eu sempre me fazem pensar que tô ficando maluca. Descia do céu, nuvens movendo como se preparassem algo, minhas mãos as moviam, descia delas uma “água viva”, vermelha, como brilhantes, chegavam até as minhas mãos e as nuvens sumiram, eu acordei. É de enlouquecer, não é?
A obrigação de todo cristão é pregar o evangelho, certo? Amar, servir, etc... MAS  oq estamos dispostos a fazer pra que o mundo creia? Que seja enlouquecer, mas o farei.
Em janeiro, teremos em Vitória-ES a transcracolândia, espero poder participar. Espero mover meio mundo pra participar, espero que todos encontrem a JESUS e sua salvação... e o ESTADO mais evangelizado do país seja de fato o estado com mais números de salvos e que os mesmos avancem para outros estados contagiando o Brasil.~
Recife me deixou com saudade. Com vontade de ficar. Encontrei irmãos que talvez eu só encontre no céu. Espero que isso tudo que vivemos sejam lembranças onde encontraremos forças quando estivermos desacreditados. Que nos traga à memória o que nos deu esperanças nesses dias: O verdadeiro evangelho que TRANSFORMA –

Karol Flegler

quarta-feira, julho 11, 2012

Não nos cabe no passado



Nessas minhas andanças pela história da arte em solo brasileiro eu vi muitos, mas muitos templos, ou como preferir, “igrejas”. Passando por Ouro Preto e Mariana eu vi no mínimo umas 15 em 3 dias. No Rio de Janeiro fomos a mosteiros e igrejas e tudo isso me faz pensar em uma coisa: CONSTRUÇÃO DO NOVO TEMPLO da Igreja Batista Central em Nova Brasília. É CERTO QUE de todas as que eu vi, uma me fez refletir, a Catedral Presbiteriana no Rio. O templo conserva características de um período neogótico, mas conserva algumas atitudes relevantes com o seu slogan “Uma igreja evangélica de portas abertas”. Conversando com o presbítero, ele contava a história da igreja, da praça e suas esculturas e dizia ele que o objetivo da fachada iluminada é pra mostrar que a igreja está viva, a iluminação super “ótimamente” elaborada demonstra essa coisa toda de “não monstruosidade”. Em comparação com todos os outros templos que eu vi, ela era verdadeiramente, a mais impressionante, não por sua “beleza”, mas por seu atributos de significados. Embora tenha 150 anos é contemporânea, isso porque “as quatro paredes” e arcos ogivais não tem a mínima importância se a igreja de cristo não for viva e atuante. Com isso tudo, só me preocupei com uma coisa: como ampliar esse templo? Como fazer caber mais pessoas? 3 mil membros é o suficiente?

Voltando a minha realidade, moro num bairro onde, como em Ouro Preto – MG, em cada esquina tem um templo, principalmente evangélico, são becos, ex bares, galpões etc... templos esses que mudam e podem mudar de placa quer seja necessário. Nada com muito luxo ou ouro, nada de madeira talhada, nada de muitos gárgulas ou torres, ou sinos, ou arquitetura bem definida, de qualquer forma, são templos.

A diferença de Templo pra Igreja é quase nenhuma. O templo é o nosso corpo e a igreja somos nós todos juntos, esse corpo onde o cabeça é cristo. Então, quando falo de Igreja são todos os templos juntos, corpos juntos. FILOSOFEI.

O importante é dizer que nós, Igreja Batista Central em Nova Brasília, vamos construir um novo templo, de arquitetura contemporânea, sem arcos ogivais que apontam pra o céu, mas com pessoas que vão anunciam o céu o tempo todo, sem madeira talhada, porque nós é que seremos moldados a imagem e semelhança de Deus, sem arcos plenos já que a plenitude celestial vai vir daki uns anos, sem sino, sem vitrais, sem frontão triangular, sem azulejaria, sem ouro, sem imagens, sem capteis, sem muito luxo. Porque o mais importante é que tenha espaço pra mais gente, espaço pra mais ampliações, espaço pra ser templo, ser igreja.
 Não nos cabe no passado, cabe a nós fazer o futuro, pensar os próximos 20 anos. Cabe vidas salvas e cabe a nós salvar, anunciar, acolher, ensinar, cabe ser igreja, ser templo.

“Agora, dê-me licença, estou para construir um templo em honra ao nome do Senhor, o meu Deus, e dedicá-lo a ELE, o Templo que vou construir será grande, pois o Nosso Deus é maior do que todos os outros deuses.”



Karol FLEGLER   

domingo, junho 24, 2012

Testemunho Pessoal - Congresso SIM!



Sim, todos somos vocacionados!
Aprendi muitas coisas no SIM, esse congresso foi sonhado pela Anazilra NASCIMENTO, a missionária que dedicou grande parte da sua vida em missões na Angola, o sonho dela foi juntar as JUNTAS de missões nacionais e mundiais para que os jovens batistas compreendessem o chamado de Deus para missões.

Deus não falou comigo, ele acabou comigo! É diferente! A começar pela socialização, eu que não sou nem um pouco sociável tive que me adaptar ao fato de que estava sozinha num lugar que eu não conhecia, com pessoas que eu nunca vi! Longe de casa, sem internet, às vezes, sem celular. Deus começou a tratar nisso: “Estar sozinha”.

O congresso tratou de um assunto bem relevante para os nossos dias: VOCAÇÃO. Todos somos vocacionados por Deus para alguma coisa, pq antes de existirmos existe o propósito para o qual nós fomos criados, e quando não cumprimos esse propósito nos frustramos. A nossa realização pessoal só se dá quando nós nos encontramos realizando a perfeita, boa e agradável vontade de Deus.

Muitos testemunhos foram dados lá de pessoas que viviam nas drogas, até no crime, pessoas que se converteram entenderam a vocação e que hoje servem nos campos missionários no BRASIL E NO MUNDO. Pessoas que abandonaram carreira, que deixaram noivos, toda uma estrutura pra servir a DEUS nos campos, e o tempo todo eu me perguntava: “Deus, eu nem tenho carreira, to estudando ainda, eu só tenho um estágio, nem tenho noivo,” Se um dia eu for dar meu testemunho “não vai ser assim tão bom”.

Quanto mais testemunhos mais eu entrava em crise, por que se ouve falar de médicos, dentistas, enfermeiros, assistentes sociais, mas “designer ou artista não se ouvia dizer... eu disse: DEUS, q q eu vou fazer em missões? Dançar eu não danço mais, só faço teatro e olhe lá, eu estudei designer, to estudando artes, pra que? No campo eles precisam de gente que pelo menos ajude e não atrapalhe. E numa das pregações o pastor usou o texto de êxodo:

Então o Senhor lhe perguntou: "Que é isso em sua mão? " "Uma vara", respondeu ele.
Disse o Senhor: "Jogue-a ao chão". Moisés jogou-a, e ela se transformou numa serpente. Moisés fugiu dela, 
Êxodo 4:2-3

É isso que eu tenho nas mãos: Arte.
Não era uma questão de covardia. “Olha, Senhor eu não vou pq o senhor não me mandou estudar medicina!  Era uma questão de “DEUS, o Senhor me mandou fazer artes, o senhor me encaminhou pra isso desde quando eu era criança e riscava as paredes da minha casa e a agora se eu não puder fazer nada em missões a culpa é sua”.
Mas DEUS me fez que o que eu tinha nas mãos era o suficiente, posteriormente ele me mostrou muitas coisas. José o rei dos sonhos, aquele que o Senhor separou desde o início para que o povo fosse abençoado deixou-se vender. A certa altura de sua vida, não se chamava mais José, mas Zenate Panéia, casou-se com uma egípcia e não com uma hebreia, deu nome para seu filho, um nome egípcio. Todo homem tem o seu preço, nesse sentido, José “se achou”, se vendeu porque já estava no cargo máximo que alguém poderia estar. Mas ele conseguiu voltar, abrir mão da “vingança” contra seus irmãos pra abençoar todo o povo do mundo inteiro. Reconheceu que ele não estava no EGITO servindo ao Faraó, mas a DEUS.
Uma das muitas coisas que Deus me ensinou:”não existe servo bom que não tenha passado por algum sofrimento muito profundo”. José, foi traído pelos irmãos, vendido, assediado, preso, escravo, pra depois de muito tempo ser alguém que poderia abençoar. Moisés poderia ter morrido, foi criado no palácio, mas quando DEUS achou que era hora, ele fugiu pq tinha matado um egípcio e foi morar num lugar que ele nem conhecia, com uma gente que ele nem conhecia e Deus moldou o seu caráter durante 40 anos. Paulo, demorou 10 anos pra ser o Paulo com o qual nós nos deparamos na bíblia. NINGUÉM nasce pronto, mas se você tem uma vocação e quer obdcer, você vai sofrer. “Nenhum ser humano se torna descente sem sofrimento.”

Depois de tudo isso, fui encaminhada por DEUS pra fazer uma oficina. Todas as tardes nós deveríamos participar de uma oficina, eu participei da “sentir artes”, Falar e Provar. A sentir artes, com o pessoal da PIB de Curitiba que tem 2 500 jovens e adolescentes. Eles trabalham de variadas formas, tem uma pista de sk8 na frente do templo, eles praticam Parkour , luta livre e esportes radicais e isso tem alcançado os jovens dakela região. JÁ comecei a pensar que eu poderia fazer grafite nos muros de nova Brasília (kkk) mas ou eu seria presa ou os donos dos muros teriam horror ao evangelho, talvez um dia! Na oficina falar era pra ser Analzira, mas foi o pastor Jarbas que falou de dons, e a última, eu fiz por “engano”, pq eu não queria participar daquela oficina? Porque era uma banner com um cara chutando a bola... e quem me conhece, sabe que eu passo longe de esportes. Eu me inscrevi ‘por engano” e não podia trocar. Eu fiquei muito stressada com  tamanha desatenção, estraguei a câmera da minha irmã..etc..; E fui, neh?! Chegando lá, tinha que tirar uma foto pra concorrer uma ida pro HAITI ... Fiz a foto, etc... o primeiro espaço da oficina:

TRABALHO DOS VOLUNTÁRIOS EM CAMPO:
- Pintar o rosto falando das cores e relacionando as cores com plano de salvação.
Foi dando um nó na minha garganta, ELE tinha separado o melhor por último. Só no último dia Ele estava dizendo como e o que fazer.
- Fazer bichinho com bexigas;
Cara, eu aprendi fazer isso no estágio.
- Jogos – KIDS GAMES

Eu cheguei falando pra instrutora que eu não sabia nem jogar bola. Ela disse que era comigo mesmo que ela queria falar, e ela contou a história dela, que formou em odontologia mas que só exerceu 2 ou 3 vezes, que ainda faz uns trabalhos básicos nos campos, mas nada de muito especial. Ela tinha 120kg, e começou a trabalhar com esses jogos pra alcançar crianças e jovens. Cada jogo tinha um significado... uma aplicação e fiz um dos jogos, no PG e as crianças da rua viram, e os chamei para participar e eles disseram: -Tia, nós íamos te perguntar como a gente faz pra poder participar aki na sua casa! Cara, Deus é fiel, e tudo tem um propósito. Daí fiz o mesmo jogo com o povo do teatro e do impulso no domingo que nos serviu para reflexão.

Algumas coisas pra resumir
- Vocação é quando as necessidades do mundo se encontram com suas habilidades.
- a VOCAÇÃO É DIVINA, Não é escolhida.
- 2 perguntas são importantes para todos os cristãos:
Com que eu vou me casar, se é que eu vou me casar e qual carreira profissional terei?
Se você tem um chamado para desenvolver um trabalho específico de Deus você deve considerar bem com quem você vai se casar.
Para os crentes a pergunta certa não é :
O QUE EU VOU SER QUANDO CRESCER?
E SIM
O QUE DEUS QUER QUE EU SEJA QUANDO EU CRESCER?

Deixo essa pergunta pra que refletindo nela possamos alcançar a boa, perfeita e agradável vontade de Deus para a vida de cada um de nós.
 

sábado, abril 21, 2012

Tia, vamos brincar de vivo-morto?!!!



Quem aí já brincou de vivo-morto? Eu já, aliás nos últimos dias de trabalho, as crianças me pediram pra brincar, eu já estava cansada de gritar:

- Vivo, morto, morto, vivo, vivo, vivo, morto, caixão!
Eis ki muitos pensamentos me vieram nesta manhã!!! Eis que de longe eu já estava cansada só de pensar no que tinha pra fazer hoje, dediquei-me à Deus por mais de uma hora, ouvindo algo de bom, me dediquei a arte pintando uma parada, pendurando uns quadros na parede, e aí ele foi me dizendo o que fazer.
2 coisas:
Na brincadeira do vivo-morto as crianças precisam estar atentas pra não perder e sair da brincadeira...digamos que sua “existência” seja assim:
“Tô vivo – pra uma vida com Deus”
Tô morto - pra uma vida de pecado”
Tô morto – porque morri de verdade, mas
Tô vivo – porque tenho vida eterna
Tô vivo – porque Jesus me dá vida plena e em abundância
Tô morto – se continuar pecando, me separo de Deus, pq o salário do pecado é a morte e o resultado disso é a morte.
Tô vivendo numa inconstância espiritual – Vou pro caixão!
Parece meio mórbido pra uma brincadeira de criança, neh?! Mas, é tão verdade pra nossas vidas...
E aí? Vamos brincar de vivo-morto?
Ou você tá vivo-morto? Digo, vivendo morto, na morte, no pecado, na separação do homem em Deus?
Ou você tá vivendo morto pro pecado?
Já deu um nó na sua cabeça?
É POR ISSO QUE SÓ TEM UM VENCEDOR NA BRINCADEIRA.




Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; João 11:25


Karol Flegler

segunda-feira, abril 09, 2012

Monólogo de Páscoa




Era um povo sofrido
Que vivia no meio de um povo sabido.
Era um povo sabido, mas adorava a um monte de deuses, deuses esses, vejam só vocês, cada um com uma função. E eu te pergunto então:
- Qual era o povo mais sabido? O que tinha um deus pra cada situação ou um Deus pra toda situação?
Pois que os dois povos viviam no mesmo lugar, mas o povo sofrido queria sair pra o seu Deus cultuar.

O rei disse NÃO.
Foi então que o Deus de toda situação se manifestou e  colocou os deuses em cada situação...
Depois de muito sofrimento, quase 9 por assim dizer, o povo sabido ficou perdido, e como último sofrimento, o Deus de toda situação mandou que o povo sofrido emulasse um cordeiro para que seu sangue fosse derramado nos umbrais das portas das famílias do povo sofrido.

O povo sofrido o fez, mas o povo sabido, não. E foi então que cada primeira cria de todo animal, dos bois dos pastos até os filhos mais velhos do povo sabido morreram todos, e até o filho do faraó, o próximo homem-deus, a estrela da manhã e da noite, o querido, o herdeiro, morreu. Fora mumificado, e ainda pode estar lá seu corpo.
E aí o faraó  deixou o povo ir embora pra prestar culto ao seu DEUS. MAS, se arrependeu e foi atrás do povo sofrido que já estava frente a frente com o mar vermelho e o Deus do povo sofrido se manifestou outra vez fazendo do mar vermelho um tapete vermelho, o povo passou, passou a pés enxutos, passou da escravidão pra liberdade. O nome disso? Páscoa!

Passou e passou muito tempo.
E chegou um novo tempo, uma nova história, e aí que foi na mesma ocasião, o povo ia comemorar, mas um Deus-homem chegou pra mudar o sistema, além da lei, o amor. Além do sacrifício obediência, além do mais era o próprio Deus do povo sofrido como homem no meio do povo pra salvar o povo, como cordeiro também foi morto mas seu sangue foi derramado numa cruz. Esse mesmo sangue salvou milhares através dos séculos. O nome disso? Páscoa.

O corpo do Deus-homem foi morto e sepultado, mas eis que no terceiro dia, ele reviveu, e veja só você, ainda vive, e voltará pra buscar você e eu!

KAROL Flegler

sexta-feira, fevereiro 24, 2012

Jesus é sol e eu - GIRASSOL


Venham, Voltemos para o Senhor,
Os. 6:1

Na História do povo de Israel, se vê por várias vezes o povo se corrompendo . Depois de sair do Egito, por várias vezes, o povo se prostituía adorando outros deuses. Moisés descendo do monte encontra o povo adorando um bezerro de ouro.

Então Moisés desceu do monte, levando nas mãos as duas tábuas da aliança; estavam escritas em ambos os lados, frente e verso.

As tábuas tinham sido feitas por Deus; o que nelas estava gravado fora escrito por Deus.

Quando Josué ouviu o barulho do povo gritando, disse a Moisés: "Há barulho de guerra no acampamento".

Respondeu Moisés: "Não é canto de vitória, nem canto de derrota; mas ouço o som de canções! "
Quando Moisés aproximou-se do acampamento e viu o bezerro e as danças, irou-se e jogou as tábuas no chão, ao pé do monte, quebrando-as.
Pegou o bezerro que eles tinham feito e o destruiu no fogo; depois de moê-lo até virar pó, espalhou-o na água e fez com que os israelitas a bebessem. 
Êxodo 32:15-20


Esse é um dos muitos exemplos de desvio de um povo cujo o maior intento é satisfazer suas próprias vontades. Jesus veio e morreu e ressuscitou, estabeleceu uma nova ordem, mas e o povo? O povo continua se desviando e se prostrando diante de outras coisas.
No retiro tivemos a festa medieval que ilustrava o povo que vivia uma guerra. A igreja dominante matava em nome de Deus, se dizendo teocêntricos, mas na verdade era egocêntricos, em decorrência disso temos a reforma protestante, e na alta idade média o “renascimento”, onde o antropocentrismo passa a ser modo de vida de um povo.
O Antropocentrismo ditava as regras da sociedade, condenando a religiosidade, super favorecendo a ciência. Vemos então uma sociedade que nunca conseguiu viver um teocentrismo de verdade e a bíblia já dizia isso:

Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis.

Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios,

sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem,

traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus,
tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se também destes. 
2 Timóteo 3:1-5


É importante lembrar que os homens da idade média acreditavam ser o centro do universo e de tudo que conheciam que era bem pouco. Mas houve um cara que estudando o universo entendeu a grande loucura que vivia. Nicolau Copérnico descobriu que a terra não era o centro do sistema solar, e sim o sol.
Sua teoria do heliocentrismo, que colocou o sol como centro do sistema, contrariando a então vigente teoria geocêntrica (que considera a terra como centro) é tida como uma das mais importantes hipóteses científica de todos os tempos.
Max Lucado em seu livro “você não está sozinho” diz:
“Nicolau Copérnico fez pela terra o que Deus fez por nós, colocou-nos em nossos devidos lugares”.
Por não conhecermos a grandeza de Deus e de sua Criação nos achamos o centro do universo.

A terra faz dois movimentos, rotação e translação. De rotação dura um dia, a terra gira em torno de seu eixo enquanto que o de Translação a terra gira em torno do sol, durando o tempo de 1 ano. O segundo movimento dá a terra a mudanças nas estações dentre outras coisas.
Assim também é em nossas vidas, enquanto estivermos rodando em torno de nós mesmos nada de novo nos acontecerá, somente veremos o dia e a noite, quando porém, girarmos em torno do Sol da justiça, que é o próprio Jesus, mudanças acontecerão, veremos as estacões e tudo o mais que elas oferecem.

Quando eu era criança já visitava a igreja, recebia estudos bíblicos, até que meu pai faleceu, e a opção de mamãe era de nos levar pra igreja pra que fossemos bons meninos. Eu já não era uma criança muito normal, mas as coisas foram ficando sérias, até que um dia, em um culto, tocaram uma música que dizia o seguinte:

“Cristo é o meu Sol, tudo que tenho em mim, a razão de viver a luz do meu caminhar”

Essas frases, fincaram em meu coração e não saíram mais.
No ano passado eu tive um sonho, compartilhei no Conhecendo Deus, foi assim:

Eu estava em um campo verde, cheio de girassol, e em cada girassol eu via um rosto, adiante de mim estava Deus Pai, filho e Espírito Santo, enquanto eu dançava os girassóis iam se virando para Deus.

Eu acordei desesperada, liguei pra jaci, pensando que tinha morrido. Fui buscar informações sobre os significados dos sonhos e na net dizia que quem sonhava com girassol estava sozinha.
Fui estudar a estrutura do girassol e, segundo informações, o girassol é uma planta chamada de heliotropismo, que se movimenta em direção ao sol.
Trazendo para os dias de hoje, vocês são esses girassóis que voltam-se para o Deus Criador, a partir da minha fala. E você foi criado pra isso, como uma planta que tem que voltar-se para o sol, para o Jesus que é esse sol.
Deus sempre me ensina umas coisas de modo bem literal, uma vez foi carregando uma coisa bem pesada, mas indo pro local do retiro, tive que carregar a TV DE 47 polegadas do Glauber, e aí segurando-a de braços abertos sem poder soltar, Deus ministrou umas coisas no meu coração:
 Uma delas é que de braços abertos JESUS nem mesmo poderia enxugar suas lágrimas pois que os cravos estavam presos em suas mãos, ele fora crucificado nu, e de braços presos tbm não poderia esconder suas partes, de modo que com isso ele me disse:
- Não importa a vergonha de ter-me mostrado nu diante do mundo, se fosse pra vc ter vida comigo, não me importa não poder enxugar as lágrimas se fosse pra vc ter vida comigo.
Finalizando...

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. 

Hebreus 4:12


Eu tenho um pequeno probleminha no sangue, do qual todos já sabem, esse probleminha me levou a fazer uma biopsia da medula óssea, tal exame, consiste em perfurar o osso da bacia pra tirar um pedacinho do osso e uma quantidade de sangue.
LENDO o versículo, e lembrando do exame, só posso concluir dizendo que tudo que eu disse até agora dói, pq tudo é palavra de Deus, mas vale a pena.
Tome a decisão de deixar o centro pra quem realmente merece o destaque, gire em torno do sol da justiça, e viva de verdade.
Karol Flegler.