quarta-feira, julho 11, 2012

VEJA, aproveite pra enxergar.


Estava eu hoje trabalhando, folheando revistas, procurando matérias sobre arte na #VEJA., é claro, são revistas velhas, que os alunos usam pra recortar e eu uso pra roubar informações importantes. Ao catar informações, encontrei, uma. A revista, em Setembro de 2008 publicou uma matéria: “Eles são diferentes. E adoram isso.” E acrescentam como subtítulo: “Jovens não bebem, não fumam, não tem sexo fora do casamento. Mas a rigidez diminuiu, eles se sentem melhores que os outros e acreditam num futuro de prosperidade”. Essa matéria vinha dizendo sobre o crescimento número de jovens em igrejas evangélicas no Brasil, 17% dos jovens entre 15 e 19 anos se identificaram como seguidores de alguma  confissão evangélica. Vários depoimentos foram tomados, mas a matéria enfatizou a crença na prosperidade por bom comportamento.Em nenhum momento das 4 páginas de matéria foram mencionados a Bíblia ou JESUS.

Lamentável que a visão que os de fora da igreja têm sobre os jovens cristãos seja esta “eles tem bom comportamento” e só. “Bom comportamento” pode diminuir o tempo de um presidiário, bom comportamento pode trazer uma promoção no trabalho, bom comportamento pode fazer ter uma saúde melhor, não se meter em acidentes. Mas nunca bom comportamento vai te livrar da prisão do pecado, nunca vai te fazer entrar no céu e nem sempre será testemunho único e exclusivamente de um cristão.

Se a visão dos de fora for sempre esta estamos perdidos! Se não houver transformação de caráter do individuo esse evangelho que pregamos é mesmo muito inútil. Pedro estava com Jesus o tempo todo e não tinha bom comportamento, muito pelo contrário, de todos ele ainda era o mais estressado, e passar pelo calvário negando a Jesus, colocou-o no lugar, o de PECADOR, mas a tríplice confirmação de amor, além de provar pra ele mesmo quem Jesus é e que ele era, fez dele um dos maiores caras da bíblia. Davi não era assim tão comportado e mesmo assim de sua linhagem veio o Salvador. Resumindo, bom comportamento não é prova de vida com Deus.

A LIBERDADE dos jovens cristãos está sendo deformada. Quando eu digo que sou livre não é que estou dizendo que posso fazer qualquer coisa mas escolho não fazer, mas é que eu posso fazer, eu quero fazer, mas não me convém fazer porque alguém vive em mim, e eu não quero decepcioná-lo. Com o tempo a vontade passa e outras vêm, como fase de um jogo que só acaba no céu.
VEJA, aproveite pra enxergar.

Karol FLEGLER

Nenhum comentário:

Postar um comentário