quinta-feira, junho 13, 2013

“Essa sim é vc”.

Sou absorvida
Absolvida, entretanto, entre tantos estereótipos.
Quando o que você é passa a ser o que esperam e você espera ser aceita quando você passa.
Não são só trocadilhos inventados por uma tenção cerebral, mas profundas reflexões, tão profundas que no escuro não refletem mais.

E aí booomm!!!

Hj recebi um comentário qe dizia assim “essa sim é você”, daí eu fiquei pensando em quais das fotos do meu perfil sou eu mesmo, por que quando uma foto estéticamente bonita é atualizada muitos curtem e comentam e faz bem pro ego da gente, e quando uma foto relacinalmente exprime o que você realmente é quando acorda não faz tanto sucesso? Porque a estética do belo me persegue? Porque esse desdobramento todo de ser mais de 1, se ser 1 só dá menos trabalho? Eu posso ser a garota bem produzida e não ser eu, enquanto isso não sou o que quero ser quando acordo. 
Não é uma crise de identidade. 
Até poderia ser, só que não! 

“Essa sim é vc”.

 Ou eu mudei, ou alguém me conhece bem, ou não me conhece mais.

Desdobramento da personalidade é o ponto de interrogação tem:
Pode ser uma pergunta, também uma dúvida, um sinal de “não entendi”. Um questionamento, ou até uma ironia. 
Como uma única coisa pode ser tantas outras? Como um ser pode ser tantos outros?

E pensar que somos muita coisa, inclusive NADA.
Karol Flegler.