segunda-feira, abril 11, 2016

Machismo Espiritual

Eu tento não me manifestar politicamente sobre assuntos polêmicos, mas está passando dos limites. Não. Não sou feminista. Nem feminazi, nem nazista, nem nada do que o povo diz.



Não sei! Só sei que aaaaaaahhhhggggggggggrrrrrrrrrrrr. Odeio machismo disfarçado de cuidado. Não tenho saco, literalmente, pra um pensamento arcaico, retrógrado, baseado em quase nada de cultura que nada tem a ver com a contemporaneidade. Nada tem a ver com princípios ou valores (espirituais), mas sim com um ego autoritário de uma sociedade machista. A última que ouvi foi “quem dera se mulher não precisasse trabalhar”. Se ilude aquele que pensa que mulher trabalha só pra ajudar nas contas de casa. Mulher trabalha pra ser útil, pra ser relevante na sociedade, mulher tem sonhos, planos e visões pro futuro, mulher tem o direito de não gostar do serviço do lar, e tem direito de gostar e ficar em casa e ser dona de casa, se quiser. Mulher tem direito de ter boca e opinar, não é só coisa de homem não. Infeliz comentário que fizeram. Apenas lamento por ter que conviver numa sociedade que em pleno século 21 ainda não entendeu que além de parir a mulher tem vida própria e não precisa depender de homens pra se cuidar e SIM, CUIDAR DA PRÓPRIA BELEZA, por que mesmo que vivamos na ditadura da beleza e de algumas exigências que a sociedade declara, ela tem o direeeeeeeeeito de escolher e ponto. E lá se foi mais um sutiã;